O que Yin-yang tem a ver com DevOps e você deveria saber à respeito

Na filosofia chinesa, o Yin-yang representa a dinâmica entre forças opostas complementares e interconectadas. O yin representa a força negativa, escura, e o yang representa a positiva, clara. Uma força não pode existir sem a outra, elas são inseparáveis.

O pequeno ponto dentro de cada metade do símbolo do Yin-yang representa a natureza relativa de cada força, o potencial de uma se transformar na outra. Ambas estão em constante oscilação, numa luta sem fim pelo equilíbrio. Elas formam um sistema em que o todo é maior que as partes reunidas.

O yin e o yang regem juntos tudo. O caos e a ordem, a noite e o dia, você pode encontrar ambos em todos os lugares. Eles representam o ritmo de tudo que experimentamos, num fluxo contínuo e harmônico. Tal movimento eterno reflete a essência do universo.

Ok, o que Yin-yang tem a ver com DevOps então?

Bem, assim como o Yin-yang, o DevOps também apresenta conflitos entre forças distintas, times especializados, através de todo o processo de desenvolvimento e entrega de software. À primeira vista, você poderia adivinhar quem seriam os vilões e os mocinhos da estória, e rotulá-los como yin ou yang. De todo modo, por mais incrível que pareça, a verdade é que todos são importantes, e se complementam.

Na teoria, regulação, conformidade, auditoria, segurança, estabilidade, estariam do lado yin, e inovação, evolução, mudança, autonomia, agilidade, estariam do lado yang. É muito comum que quem cuide de um aspecto ou outro tenda a reclamar do que os pares do outro lado fazem, mas a verdade é que todos tem a sua importância no todo.

O DevOps traz essa visão holística, e encoraja as empresas a fazerem mudanças globais nas usas correntes de valor, ao invés de mudanças localizadas, para ter aumento de performance. O segredo é colocar o peso correto em cada força, de uma forma tal que se tenha ganho de velocidade ao mesmo tempo que os riscos sejam devidamente controlados. Como no Yin-yang, as forças no DevOps são inseparáveis.

Imagine de outra maneira estabilidade sem mudança, por exemplo. Nesse cenário, não haveria espaço para crescimento, tudo ficaria paralisado. Por outro lado, mudança sem estabilidade seria arriscado demais. Cabe totalmente à empresa a busca contínua pelo equilíbrio correto entre as forças, para se ter o melhor da soma delas, ou não.

Adotar DevOps é não é uma tarefa simples, pois as empresas são forçadas a olhar para dentro e a lidar com o que elas tem de pior, e melhor. Elas podem escolher ou não dar o próximo passo, e minimizar o que as atrapalha a conseguir maiores níveis de performance. São elas que ditam o seu próprio ritmo, no final das contas. O mesmo ritmo que tanto o Yin-yang quanto o DevOps representam.

Conclusão

Se sua empresa está adotando DevOps, a transformação cultural também é sua responsabilidade. Tenha a cabeça aberta e se coloque no lugar dos outros. Tenha consciência do impacto que você provoca, e tenha atitudes colaborativas. Lembre-se que nada é totalmente ruim (yin), nem totalmente bom (yang), então esteja à disposição para aprender, e mudar. Nós estamos todos no mesmo barco.

Este texto foi traduzido de https://www.linkedin.com/pulse/what-yin-yang-has-do-devops-you-should-know-gustavo-muniz-do-carmo pelo próprio autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *